Jump to content

Turbine o seu Perfil

Confira a atualização e participe do clube!
Clique e saiba mais

Junte-se ao Clube de Membros VIP

Tenha destaque e diversos benefícios!
Confira Aqui

Acesse nosso Discord

Conheça nossos canais interativos
Confira Aqui
Notícia
  • Adquira já o seu VIP!
kairosnge

discussão Oque vocês acham do rap nacional

Recommended Posts

xooxoxox33.png

Essa é pra quem acompanha a evolução ou regressão do rap nacional.

Apesar de não ser tão velho assim, até hoje sou inspirado por Racionais, Rzo, Facção Central entre outros rappers "antigos" que fizeram parte da minha infância e fazem até hoje como eu disse. Porém eu tenho visto que o rap no brasil não tem sido voltado pra uma história! Sim, antigamente os raps continham em seus 99,9% um conteúdo baseado em fatos reais (uma historia contada em forma de rap), e hoje em dia o rap virou uma "modinha" em que se fala de sexo, drogas, mulheres, amores... É claro que, antigamente também, porém hoje em dia não é como antes, os raps tomaram uma versão Melódica?... talvez seja essa a palavra, e a maioria deles é romantico e tals.. Não to dizendo que sejam ruins, pelo contrário, são até bons, porém eu sinto falta de Rappers que falam da realidade do Brasil, da comunidade... E eu também sei que existem alguns rappers que falam sobre, porém não é a grande maioria. Enfim, oque vocês acham sobre os raps antigos e os atuais? Evolução ou Regressão?

  • Like 1

S2fhlW1.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Te convido a ouvir os diários de bordo do rapper Rashid.

Evolução ou Regressão?

Evolução, em partes.


Share this post


Link to post
Share on other sites

Adaptação, tem os que ainda seguem o padrão como conservadores do rap raiz e os que estão em busca do sucesso pleno e se adaptaram para a realidade (modinha).


thumb-350-231559.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
Evolução em partes, ainda temos MC's novos no cenário que cantam a realidade.

De fato, bem colocado.

 

tem os que ainda seguem o padrão como conservadores do rap raiz e os que estão em busca do sucesso pleno e se adaptaram para a realidade (modinha).

Eu concordo com essa colocação, muitos tem se adaptado as modinhas para fazerem ou continuarem fazendo sucesso.


S2fhlW1.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não vamos ser hipócritas e ignorantes para dizer que antes tudo era bom e agora tudo é ruim e coisa do tipo, por favor.

 

Na minha opnião o rap br em geral é bom comparado á outros países, tanto antigamente quanto hoje, talvez tenha sido por influência através dos anos mas acho que a variação línguistica de palavras no nosso vocabulário contribui bastante, por exemplo, no português temos muitas palavras sinônimas que geralmente só se altera a intensidade da palavra em tudo, diferente do inglês que na maior parte das vezes usa uma mesma palavra para designar várias coisas.

 

Em relação ao rap 1990-2000 vs O cenário atual, acho que houve uma renovação e as letras começaram a deixar algumas coisas mais subjetivas (estou me referindo a músicas consideradas RAP mesmo, nem vem com poesia acústica), pra falar a verdade achava o projeto da Pineapple bem interessante de Poetas no Topo e Perfis mas agora parece que a única coisa que produzem é acusticos ou músicas parecendo pop (falando de alguma recentes do Xamã). Ainda assim não sei muito dizer o que era melhor, antes ou agora com relação ao que eu escuto.

Share this post


Link to post
Share on other sites
diários de bordo do rapper Rashid.

Ja me indicaram várias vezes, porém nunca pesquisei, vo procurar.

Não vamos ser hipócritas e ignorantes para dizer que antes tudo era bom e agora tudo é ruim e coisa do tipo, por favor.

Claro, de fato não é essa a intenção, e sim procurar ver oque mudou.

Em relação ao rap 1990-2000 vs O cenário atual, acho que houve uma renovação e as letras começaram a deixar algumas coisas mais subjetivas (estou me referindo a músicas consideradas RAP mesmo, nem vem com poesia acústica), pra falar a verdade achava o projeto da Pineapple bem interessante de Poetas no Topo e Perfis mas agora parece que a única coisa que produzem é acusticos ou músicas parecendo pop (falando de alguma recentes do Xamã). Ainda assim não sei muito dizer o que era melhor, antes ou agora com relação ao que eu escuto.

De fato, ja vi Poetas no Topo e é interessante pois trazia vários rappers diferenciados.. E concordo também, e era mais ou menso isso que eu queria citar, os raps de hoje estão parecendo pop, não todos como eu disse, mais sim alguns.


S2fhlW1.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pra mim rap é uma porcaria e não há evolução.

 

A única coisa que presta é as batalhas de rap que são legais.

  • Like 1

''Lembre-se dessa regra

Guarde-a em seu coração:

Talento tem um limite

Trabalho duro, não."

diogif.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Até legal você citar isso. Já fazem anos mesmo que não escuto nada próximo de rap, nem mesmo internacional (Nicki Minaj conta? rs)

Boa parte da minha infância quando morava numa periferia eu escutava bastante, era comum subir a rua da minha casa e ouvir o som alto dos vizinhos tocando Atitude Feminina, Pacificadores, Racionais, Facção, e até hoje sei todas as músicas ... Bem desde que sai de lá, eu simplesmente parei de ouvir, não sei dizer exatamente porquê, mas me parecia hipocrisia ligar o som e começar a cantar Vida Loka de dentro do condomínio fechado k

 

Atualmente como disse, não sei quais são as vozes referência. A única coisa que ainda aparece vez ou outra na minha time line são essas batalhas que eu acho extremamente ridículas, mas não posso falar tanto já que não assisto/escuto nada desse tipo.


Bang!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu não tenho muito um comparativo. Nas quebradas perto do bairro onde cresci, ouvia-se muito um funk melódico, MPB ou música de roda/bar viola, pagode e um pouco de axé.

 

Ouvi e comecei a saber um pouco de rap quando já estava numa fase mais avançada da adolescência, e musicalmente não me atraiu em nada. E querendo ou não, o movimento do rap dependeu exclusivamente da degradação da nossa política social, para tratar temas pesados com certa frieza.

 

Atualmente eu ouço um Projota e só (no quesito Rap/Hip-Hop nacional), acho importante a união da melodia com letra que ele faz, o rap por si só é muito raso. E valorizo o lance comercial que ele aplicou as suas músicas. Muita gente o critica, mas o cara investe na arte, na qualidade musical, na própria imagem.

 

Eu vejo como um avanço do rap, que se diversificou, trouxe novas mentes e uma linha de raciocínio menos crua.


Every man has to die

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pra ser bem sincero deixei de ouvir rap quando Racionais,mvbill,facçao parou de fazer sucesso,tenho 24 anos e sempre fui fã de rap americano pq quando eu e meus primos tinha seus 8 anos e nosso tio levava a gente pra praia ou pra sair ele sempre ouvia e me lembro até hoje que foi amor a primeira vista pelo EMINEM e o álbum "The Eminem show",virei fã e até hoje ouço,tenho tattoo e tals e eu acompanhava os álbuns dele e as músicas de sucesso no rap brasileiro e só ia perdendo o "tesão" hahahahha ,hoje no máximo oque paro pra excutar é o Hungria e nem sei se é rapper RS.


Shady is back

Share this post


Link to post
Share on other sites

Dá pena de ouvir rap nacional depois de ouvir rap americano. E com razão também, rap foi algo que nasceu na cultura americana, a adaptação para a nossa cultura tirou muito do que era pra ser.

 

Ouço Matuê, às vezes ele manda umas linhas boas, Criolo eu curtia, agora tá meio parado. Gosto das músicas do Emicida, mas ele é uma topeira (lançar especial de 10 anos de um disco AO VIVO não tem nada de rap). Froid também é bom e outros têm seus momentos.

 

Poetas no Topo e Favela Vive foram duas coisas que salvaram muito do rap. Ainda assim, é um saco ver o potencial dos caras nesses vídeos, aí chega no solo... lixo. Pega, por exemplo, as minas que fizeram as Poetisas no Topo. Puta bagulho bom, deu até gosto, fui atrás do trabalho de cada uma e: lixo atrás de lixo.

 

Djonga também promete. Mas aí me vem Raffa Moreira e consegue ser tão ruim que as pessoas acham bom.

 

Já não basta o rap brasileiro ser uma cópia imperfeita do rap americano, agora tenta copiar uma onda que já peca em qualidade, o trap.

 

Resumindo, rap nacional é 7/10. Deveria ser melhor, mas não possui o investimento, nem o interesse do público e, honestamente, pouca gente que tem qualidade lírica e flow tentando.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O rap nacional que eu curto é aqueles que criticam o sistema ou fazem analogias de vida que também envolve a realidade e etc..

Gabriel O Pensador dos old's e Fabio Brazza dos new.


| Membro | Bronze Member | [E]stagiário | Moderador Point Blank | ̶B̶a̶n̶i̶d̶o̶ |

| Membro | Bronze Member | Silver Member | Gold Member | [E]stagiário | Moderador Point Blank | Moderador Global | Coordenador | Eu

Share this post


Link to post
Share on other sites

Curto não. Nego quer pagar de revolucionário cantando isso, tô fora. Meus gostos são meios arcaicos.


"Não tenha medo das grandes despesas; tenha medo das pequenas receitas." John Rockfeller.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Péssimo, horrível.

 

Tenho o mesmo pensamento relacionado ao funk, mas quem gosta de ouvir tudo bem, cada um com seu gosto musical =)


''A medida de um homem é o que ele faz com o poder''

Platão

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×
×
  • Create New...