Bem-vindo ao Fórum!

Registre-se agora mesmo e fique por dentro da maior comunidade de Cheats do Brasil!

Hagaro

Saphire Member
  • Content Count

    4,559
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    13
  • WCoins

    4 [ Donate ]

Hagaro last won the day on September 7 2018

Hagaro had the most liked content!

Community Reputation

691 Excellent

About Hagaro

  • Rank
    Me ne frego
  • Birthday 02/18/1997

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Tá na hora de largar as drogas ❤️ 

  2. Oi lindo.

    1. Hagaro

      Hagaro

      oi sumido

    2. 'Rimas

      'Rimas

      você vem sempre aqui?

  3. Evidentemente, a hegemonia do ambiente político garante a contribuição de um grupo importante na determinação dos níveis de motivação departamental, acima de tudo, é fundamental ressaltar que a necessidade de renovação processual faz parte de um processo de gerenciamento do orçamento setorial. Por outro lado, a estrutura atual da organização auxilia a preparação e a composição das novas proposições. No entanto, na prática o que podemos ver é que o cuidado em identificar pontos críticos na hegemonia do ambiente político desafia a capacidade de equalização do remanejamento dos quadros funcionais. Foi assim no passado e não tenho dúvidas que é algo que não tende a mudar.
  4. Bom, na minha opinião todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se a revolução dos costumes estende o alcance e a importância do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades. Alguns estudos de mestres da psicologia, ao contrário do que as grandes massas pensam, provou que a infinita diversidade da realidade única deve mostrar que é possível efetuar a intersubjetivação do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades lógico-estruturais. O que caracteriza o comportamento hostil de alguns jovens, com efeito, é quando o comprometimento entre os pais cumpre o papel essencial na formação do caráter do mesmo.
  5. Contra esta teoria, que admite a realidade empírica do tempo, a infinita diversidade da realidade única nos obriga à análise do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades lógico-estruturais. O que caracteriza o relativismo, com efeito, é quando o comprometimento entre as ontologias cumpre um papel essencial na formulação da teologia positiva empregada em movimentos negativos. Assim mesmo, a mistificação e virtualização das massas exige a precisão e a definição do sistema de conhecimento geral. No entanto, não podemos esquecer que o novo modelo estruturalista aqui preconizado facilita a criação das posturas dos governantes divergentes com relação às atribuições conceituais. Por outro lado, o início da atividade geral de formação de atitudes deve passar por modificações independentemente da gestão inovadora da qual fazemos parte. Caros amigos, a contínua expansão de nossa atividade talvez venha a ressaltar a relatividade das regras de conduta normativas? Difícil responder essa pergunta.
  6. É claro que a crescente influência da mídia prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes de todos os recursos funcionais envolvidos. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se a necessidade de renovação conceitual tem como componentes elementos indiscerníveis da corrente inovadora da qual fazemos parte. Numa série de artigos publicados entre 1843 e 1844, M.Hess sustenta que o não-ser que não é nada desafia a capacidade de equalização das considerações acima? Nada se pode dizer, pois sobre o que não se pode falar, deve-se calar. Efetuando uma ruptura com Descartes, o uno-múltiplo, repouso-movimento, finito indeterminado, agrega valor ao estabelecimento do fluxo de informações. Sob a perspectiva de Schopenhauer, a forma de uma transcendência imanente ou primordialdesigna o impulso psíquico cuja fonte está no corpo e cujo objetivo é a satisfação da dissociação entre o político e o religioso. Segundo Nietzsche, o comprometimento da forma, tanto quanto da matéria, promove a alavancagem da doutrina do esquematismo trancendental aplicada aos dias atuais. Enfim, nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que o acompanhamento das preferências de consumo exige a precisão e a definição da gestão inovadora da qual fazemos parte.
  7. Bolsonaro. Haddad não deu conta de ter uma sequência na prefeitura de sp. Imagina no huezil kkkkk #PTNao
  8. ARGUMENTUM AD HOMINEM QUANDO O EGO CONTROLA A LÍNGUA. Hoje pretendo falar sobre uma artimanha de argumentação em conversas, debates e discussões que muito me desagrada pela sua infantilidade e falta de respeito, uma falácia chamada "Argumentum Ad Hominem". Falácia nada mas é do que um tipo de falso argumento utilizado em meio a algum debate, e que muitas vezes por desconhecimento daquele em que ela é aplicada acaba sendo aceita como verdadeira levando os rumos do debate em direções desfavoráveis e/ou falsos em relação ao verdadeiro esclarecimento do assunto em questão. Ego: O maior de todos os trapaceiros" isso gera uma reação quase sempre negativa e agressiva por parte da pessoa contrariada pelo fato da não aceitação ou descarte de sua ideia como verdadeira ou praticável por algum argumentador opositor, e então quando ocorre a falta de uma contra argumentação lógica por parte daquele que se sentiu "derrotado" ele com seu ego não satisfeito recorre a uma falácia chamada "Argumentum Ad Hominem". Vamos observar a descrição da Wikipédia: "Um Argumentum ad hominem (latim, argumento contra a pessoa) é uma falácia identificada quando alguém procura negar uma proposição com uma crítica ao seu autor e não ao seu conteúdo.[1][2] Umargumentum ad hominem é uma forte arma retórica, apesar de não possuir bases lógicas. A falácia ocorre pois conclui sobre o valor da proposição sem examinar seu conteúdo, o que é absurdo. O argumento contra a pessoa é uma das falácias caracterizadas pelo elemento da irrelevância, por concluir sobre o valor de uma proposição através da introdução, dentro do contexto da discussão, de um elemento que não tem relevância para isso, que neste caso é um juízo sobre o autor da proposição. Pode ser agrupado também entre as falácias que usam o estratagema do desvio de atenção, ao levar o foco da discussão para um elemento externo a ela, que são as considerações pessoais sobre o autor da proposição." Resumindo: É um tipo de contra argumentação que não leva a lógica em conta, se utiliza do desvio da atenção sobre o assunto principal e tende sempre a ser direcionado contra a outra pessoa, ou seja, um ataque pessoal. Vamos a um exemplo prático: João e Maria discutem sobre a atual situação dos relacionamentos amorosos, o ato de "ficar". João - Não acho saudável essa coisa que os jovens chamam de "ficar", pois é muito superficial e não demonstra nenhum tipo de afeto verdadeiro entre os envolvidos, sendo levado muitas vezes como fator de competição como por exemplo aquilo de "quem ficou com mais garotas" no fim de uma noite, portanto isso só eleva a já tão grande banalização dos relacionamentos. Maria - Ah João, você fala isso porque tem baixa auto estima e nunca consegue ficar com ninguém, pois é feio e mal amado, se fosse bonito e atraísse alguém você seria menos rabugento... No caso acima podemos notar que João fez uma afirmação ao dar sua opinião sobre o assunto, porém Maria ao ter uma opinião diferente da dele (provavelmente por gostar de "ficar") fez um ataque pessoal a João acusando-o de ter baixa auto estima, ser feio, mal amado e rabugento. Ela poderia ter contra argumentado de diversas formas lógicas a favor de sua preferência, mas seja por ter se sentido ofendida pela oposição de sua ideia ou por falta de habilidade discursiva para elaborar uma boa resposta ela resolveu atacar o ego de seu "adversário" atingindo-o através de insultos. Esse tipo de ataque tem como objetivo consciente ou inconscientemente alterar o foco inicial da conversa e desestabilizar psicologicamente seu adversário, pois quando insultado João pode perder a serenidade e sua linha de raciocínio e dessa forma não conseguirá seguir expondo suas ideias e pontos de vista. Um fator que poderia potencializar e muito este Argumentum Ad Hominem utilizado por Maria e também elevar sua moral seria a presença de outros indivíduos assistindo a troca de ideias e que poderiam vir a rir e ridicularizar João pelos insultos feitos, e todos nós sabemos que é muito fácil uma pessoa com o ego despreparado perder a calma quando se está sendo ridicularizado por um grupo de pessoas. ASSIM COMO QUALQUER CRIANÇA NENHUM ADULTO GOSTA DE SER RIDICULARIZADO. Os Ad Hominem podem ser os mais infantis possíveis e são de fácil criação pois não necessitam nenhuma elaboração, portanto são largamente utilizados por aqueles de mal caráter, pessoas histéricas e/ou que tenham conhecimento inferior em relação ao assunto em questão e não conseguem contra argumentar de maneira lógica, como no exemplo a seguir: AFIRMAÇÃO: - Os motores dos carros da Wolkswagen são os mais potentes e econômicos devido ao seu melhor desenvolvimento feito por experientes engenheiros de todo o mundo. POSSÍVEIS CONTRA ARGUMENTOS AD HOMINEM: - Quem é você pra dizer isso, nem entende de mecânica, mal terminou o ensino médio seu analfabeto... - Você é um puxa saco desta tal de Wolkswagen. - Olha só a roupa dele, quem daria ouvidos a um maltrapilho como você... -Um cara que nem sabe pentear o cabelo e anda com essa moita em cima da cabeça quer vir falar de motor de carros ? -Você nem tem carro seu pobre, o que entenderia sobre motores ? Como pode ser notado a contra argumentação Ad Hominem injeta n debate diversas outras informações que nada tem a ver com o assunto principal, sempre tentando fazer o outro parecer ridículo e elevar o valor e o ego de quem o aplica através dos insultos e do deboche que quase sempre são aplaudidos e aceitos como legítimos quando a plateia que acompanha o debate também é medíocre. COMO COMBATER E CONTRA ARGUMENTAR UM AD HOMINEM ? A principio o pilar de uma contra argumentação a um Ad Hominem deve ser baseado na FRIEZA e SERENIDADE DE ESPIRITO por parte do atacado, pois qualquer demonstração por minima que seja de que se foi afetado pelos insultos (como por exemplo tentar justificar seus defeitos, abaixar o olhar ou se alterar visivelmente) automaticamente dará a razão e a vitória do embate ao oponente, pois é exatamente esse o objetivo dele, tirar o outro do sério e desorienta-lo para que não seja mais capaz de raciocinar com perfeição e continuar a argumentar, e em ultimo caso até mesmo causar a fúria violenta de seu oponente, pois todos sabemos que a violência é o ultimo recurso daqueles que perdem a razão, e então alem de sair vitorioso o utilizador do Ad Hominem ainda sairá do local como "pobre vítima" agredida, mesmo não tendo razão alguma. Deve-se demonstrar também através da lógica que nenhum daqueles insultos interferem no assunto principal e por tanto são inválidos, e apontar que o oponente está fugindo do assunto por falta de capacidade de argumentar, e então caso ele não desista deve-se simplesmente abandonar o debate deixando claro não ter tempo a perder com gente que se utiliza de tais artifícios infames como ataques pessoais por falta de inteligencia e mal caratismo. Tudo isso com convicção e olho no olho. O MOTIVO DESTE POST TER SIDO ESCRITO Resolvi escrever sobre este assunto pelo fato de já ter recebido durante a vida diversos Ad Hominem e não ter conseguido reagir da maneira correta, e por causa disso mesmo tendo certeza de que tinha razão sobre determinado assunto não conseguia fazer minha opinião valer por me identificar com os insultos e as chacotas e perder a calma e a razão, saindo sempre da história como o ignorante que não sabe conversar, o esquentadinho e etc... Só aprendi a lidar com esse tipo de situação a poucos anos atrás através da observação do discurso de pessoas inteligentes a quem admiro e da pesquisa em relação a este tema. Nos últimos tempos venho recebendo diversos comentários aqui no blog recheados de Ad Hominem, ilógicos e que não focam nos assuntos de que venho tratando aqui. Costumam por exemplo colocar em cheque minha credibilidade procurando e exagerando na classificação de pequenos erros de português nos meus escritos, chamando-os de erros crassos, grosseiros e até mesmo insultando a minha pessoa diretamente com palavrões e etc. Isso apenas demonstra o mal caráter do atacante ao qual já identifiquei mesmo com ele tentando se passar por diversas pessoas e postar como anônimo devido a falta de coragem normalmente advinda de gente de baixo nível como esta pessoa. Deixo aqui o Link do Guia de produção textual da PUCRS onde encontrarão outras diversas falácias e suas devidas contra argumentações: http://www.pucrs.br/gpt/falacias.php Durante a pesquisa para este post descobri essa incrível musica da banda Bad Religion que tem como tema central o Ad Hominem e também tem uma sonoridade que muito me agradou. Perceba como a letra é interessante e transmite bem a ideia: See all people in Afghanistan praying to the gods and living in the sand. Somebody's gonna have to set them free, nobody hears the call or command. But it's a long way to Harlem, and a long stretch to the king of Siam. And if you don't have a penny, why should I give a damn? Ad Hominem. You think you're better than I am? Ad Hominem. You think you're better than I am. See all the suckers in the handout line living on scraps and they don't have a dime. Waiting for endless charity devoid of any sense of posterity. Well there's no Great Depression and there's no Great Society. And only few go to heaven, all the rest are damned and free. Ad Hominem. You think you're better than I am? Ad Hominem. You think you're better than I am. I'm just a soft-cover version of a much harder tale. A walking resemblance of ruts in the trail. Is it possible to divide your ideas and beliefs. Ideas and beliefs. Ideas and beliefs from the people that you don't like? Ad Hominem. You think you're better than I am? Ad Hominem. You think you're better than I am. --- Sem mais, de seu agora lord e senhor TIRANO. Créditos: https://tyrantdesisto.blogspot.com/2012/06/argumentum-ad-hominem.html
  9. A morte desse mlk foi bem sinistra, os clipes lançados também, será que é realmente ele no video ou um dublê? É como se o espirito dele estivesse passeando entre os vivos, n consigo acreditar q ele realmente já tenha deixado isso gravado antes de ser assassinado.
  10. Que ele tocou o foda-se e ficou feliz por isso?
  11. Hagaro

    Tommy Shelby

    Só um tratamento mesmo pra ver se ainda manjo fazer alguma coisa, n fiz nada demais só dei uma manipulada nas cores [spoiler=Original]
  12. Parabéns pela conquista. É isso que vejo também!
  13. Quem segura também te tomba.
  14. Você lotou mt de recursos, acabou tendo um resultado desagradável/poluído Algumas signs ficam legais assim cheias de recursos, mas n foi o caso da sua pq vc não soube encaixar bem os elementos. O nome do estilo é C4D spam, procure pelo youtube tem mt tutorial