Jump to content
Seja um membro VIP! ×
×
×
  • Create New...

Lorem Ipsum is simply dummy text

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s

Test Test

Lorem Ipsum is simply dummy text

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s

Test Test

Lorem Ipsum is simply dummy text

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s

Test Test

Lorem Ipsum is simply dummy text

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s

Test Test

Lorem Ipsum is simply dummy text

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s

Test Test

[1] O que Ragnar Lothbrok nos ensina sobre a vida?


Little Rick
 Share

Recommended Posts

Ragnar Lothbrok, um character da ficção científica, da série Vikings, nos ensina muito sobre a vida; nos ensina o princípio da amizade e confiança, do amor, do fracasso e de tentar de novo. 
Ragnar perde tudo e põe tudo a perder vezes e vezes novamente, arriscar e ir atrás está em seu sangue, mas então, quais são os principais aprendizados que podemos exprimir desse personagem da ficção, Ragnar Lothbrok?

 

https://youtu.be/MLJyFzdQfK8

 

 

 

1. Curiosidade e intuição:

Ragnar era um homem motivado por uma tremenda curiosidade, desbravar o Oeste. Não é ambição ou desejo de exprimir um legado que o moveu inicialmente, era algo muito mais simples e puro: curiosidade.

Ragnar começa sua história sendo dono de pequenas terras, um fazendeiro. Ao lado de sua esposa Lagertha e seus dois filhos, Bjorn e Gyda, única filha mulher de Ragnar que depois virá à falecer ainda em sua infância devida à uma praga.

 

Ragnar tem um desejo: desbravar à oeste. Ragnar como guerreiro e dono de terras sugere a Earl Haraldson que disponibilize alguns homens e navios para que Ragnar lidere uma expedição e descubra quais riquezas e deuses há no Oeste, mas por vezes e vezes novamente, Earl Haraldson o nega!

 

2. Frustração e dor da perda:

 

Ragnar tentou o diálogo, e tentou o convencimento de Earl Haraldson para que navegassem a Oeste, e por todas às vezes o foi negado, então, ao invés de desistir, Ragnar começa buscar outros caminhos.

Paga a seu amigo Floki de seu próprio bolso a construção de novos navios, e reúne em uma reunião secreta 16 guerreiros, os fazendo o convite para navegar à Oeste, claro, em sigilo. Os 16 homens que ali estavam não podiam abrir a boca pois se a informação que estavam se reunindo em segredo chegasse aos ouvidos de Earl Haraldson, todos seriam punidos, inclusive, as punições seriam passíveis de morte.

3. Não ter medo de arriscar:

 

Ragnar não sabia o que tinha à Oeste, ele simplesmente estava seguindo sua curiosidade e intuição, conceito inclusive muito disseminado por Steve Jobs na vida real. Steve era um grande pregador de seguirmos nossa intuição, assim como o grande investidor Warren Buffet também prega.

Mesmo sem garantia nenhuma, Ragnar, estava disposto a colocar sua vida, suas economias e abandonar a sua família em busca de um sonho, sua visão: um Oeste novo, cheio de experiências nunca vívidas, paisagens, pessoas, culturas e desafios novos, era isso que Ragnar queria.

 

4. Começar de baixo.

 

Ragnar começou sua história como um pequeno fazendeiro, e após ser perseguido por Earl Haraldson o desafia para um duelo e o mata, tornando-se assim o novo Earl daquelas terras e autorizando às expedições ao Oeste.

Futuramente, Ragnar viria a se tornar rei, e depois, o nome mais importante e famoso de toda cultura nórdica.

 

5. Ateísmo e destino:

 

Ragnar e sua cultura Viking seguem um sistema de crença pagão de múltiplos deuses, até conhecer seu amigo Athestlan, aspirante a padre de um monastério britânico, que o introduz ao “D”eus cristão. Fascinado, Ragnar quer aprender mais, e faz muitas perguntas ao seu amigo cristão sobre seu deus, suas leis e seus costumes, mas antes de sua morte Ragnar se declara ateu, por não mais acreditar nos deuses pagãos, mas também nunca ter se convertido ao deus cristão. Ragnar então assume: “Eu me puis aqui, eu cheguei ao Oeste, eu desbravei a Inglaterra, eu me tornei Rei! Eu, não o destino, não os deuses!”

Ragnar cavou seu destino com suas próprias mãos, e morreu uma lenda!

 

Em resumo:

Ragnar era apenas um homem, fazendeiro que se tornou Earl e de Earl, após múltiplas batalhas, tornou-se rei, e de rei imortalizou seu nome como uma lenda!

Mas nada veio de graça e Ragnar sempre pois tudo à perder. A cada golpe, cada batalha, cada risco que ele se expôs, estava arriscando não somente perder seu reinado mas como também a própria vida.

Deixe sua curiosidade e intuição te mover, não tenha medo de arriscar e obstáculos foram feitos para serem superados, e não são barreiras de desistência permanentes.

 

*Um Adendo*:

O Audio Book “Ragnar Lothbrok” está disponível em inglês na plataforma Audible e conta a história do verdadeiro Ragnar Lothbrok(sim, ele realmente existiu e é uma figura histórica na história nórdica-cristã).

 

Edited by Little Rick
Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
 Share