Jump to content
Notícia
  • News ticker sample
  • News ticker sample

TheSkytalos

Steel Member
  • Content Count

    94
  • Joined

  • Last visited

  • WCoins

    788 [ Donate ]

Community Reputation

32

About TheSkytalos

  • Rank
    WebCheats
  • Birthday 08/03/1998

Recent Profile Visitors

340 profile views
  1. Só dá problema no Chrome Mobile? Chuto que seja algum problema por parte dos: '@media' para responsividade do CSS. Algum wrapper no HTML que tem um href='#algumid' (que não tem nesse código aí que tu mandou). Ou até mesmo alguma zica com JS. Alguma combinação dos citados acima. Manda o site rodando por PM pra eu dar uma olhada na fonte toda e ver se consigo te ajudar, mas não acredito que o HTML seja o problema...
  2. Mobile já é totalmente fora da minha área de conhecimento mas sei que Android é mais chatinho, envolve ficar modificando APK e os escambau ou ter que mexer com root (até onde sei)... Mas aí se tu quer desenvolver hack/bot pra mobile linguagens de programação comuns assim como C++, Python, pode até ter, mas vai mudar totalmente os paradigmas do que desenvolver pra Windows, uma vez que (isso se o Android disponibilizar) as chamadas de sistema do Android serão completamente diferentes. --EDIT-- Se tu for fazer isso por um emulador, esqueça tudo que eu disse ai antes do EDIT, será bem mais fácil realmente, mas aí esses sisteminhas de "clicar automático" tem os problemas de não poder mexer a janela senão vai clicar em lugar errado etc... Pra fazer esse "clique" em posições específicas, tu pode usar o SendInput() com a struct INPUT da WINAPI. Tem esse exemplo de double click no stackoverflow aqui. Essas chamadas de sistema da WINAPI tu pode fazer pelo Python utilizando a biblioteca PyWin32.
  3. TheSkytalos

    Duvida

    QUE? Especifica melhor aí... Thread de Processo ou Thread de fórum? Se for de processo, vai ter que lidar com um monte de coisas, como sincronismo (semáforo, mutex, etc), e tomar cuidado com starving, deadlocks, etc. E de quebra, se for mexer com algo da WinForms de uma thread que não foi a que criou, vai ter que usar Delegate, e por aí vai... Então, melhora a pergunta aí que não dá pra responder nada específico.
  4. Não sei qual o rolê que a galera usa. Mas comparação de imagem é uma área chamada de 'Visão Computacional', e geralmente nessa área se usa OpenCV (pelo menos no meio acadêmico), e até onde sei (não é muito) dessa vertente, pra comparar imagens usa-se normalmente SSIM (Structured Similarity). Eu ia sugerir alguma outra linguagem, mas pelo o que tu falou que quer fazer, uma linguagem de script feito Python (como o @Nxtt disse) realmente é uma boa, e de quebra, tem OpenCV pra Python... Alguns links que podem ser úteis: How-To: Python Compare Two Images Check if two images are equal with OpenCV and Python python code to compare images in python Se tem algum método mais fácil eu não sei... De repente comparar pixel a pixel, mas provavelmente ia dar problema com resolução de imagem...
  5. Uma lista básica: Aprender a programar Aprender como sistemas operacionais funcionam e como utilizar chamadas de sistema Aprender a manipular dados em baixo nível Saber Assembly x86 (ou a arquitetura nativa do sistema que quer hackear), para entender binários (engenharia reversa) e escrever hooks Neste tópico dou informações mais detalhadas de linguagens e ferramentas para fazer hacks com foco em Windows. E já te adianto, esta lista é fortemente sequencial e pular etapas simplesmente não funciona... Até chegar no nível 4 sabendo o que está fazendo leva muuuuito tempo. Então, se não tiver paciência e querer pular as coisas, vai virar um desses que só copia e cola códigos sem ter ideia do que tá acontecendo. --EDIT-- Os itens 2 e 3 podem ser trocados de posição.
  6. Não tinha visto isso antes... Seguinte, não tenho experiência com o Facebook, mas já tive com serviços da Google. A Google usa OAuth2, e também tem essa chatisse de ficar gerando token toda hora, daí tive que gerar uma espécie de "webhook" utilizando o Client da Google, dai no client-side da aplicação eu fazia request pra esse webhook pra retornar o token e fazer a request direto pro Google. <?php require_once __DIR__. '/google-api-php-client-2.2.4/vendor/autoload.php'; if (isset($_SERVER['HTTP_ORIGIN'])) { header("Access-Control-Allow-Origin: {$_SERVER['HTTP_ORIGIN']}"); header('Access-Control-Allow-Credentials: true'); header('Access-Control-Max-Age: 86400'); // Cache for 1 day } if ($_SERVER['REQUEST_METHOD'] == 'OPTIONS') { if (isset($_SERVER['HTTP_ACCESS_CONTROL_REQUEST_METHOD'])) header("Access-Control-Allow-Methods: GET, POST, OPTIONS"); if (isset($_SERVER['HTTP_ACCESS_CONTROL_REQUEST_HEADERS'])) header("Access-Control-Allow-Headers: {$_SERVER['HTTP_ACCESS_CONTROL_REQUEST_HEADERS']}"); exit(0); } $_POST = (array) json_decode(file_get_contents('php://input'), true); if (isset($_POST["action"]) && !empty($_POST["action"])) { if ($_POST["action"] === "get_access_token") { putenv('GOOGLE_APPLICATION_CREDENTIALS=ChatbotJuridico-d23170a796e0.json'); $G_Client = new Google_Client(); $G_Client->useApplicationDefaultCredentials(); $G_Client->setScopes(['https://www.googleapis.com/auth/cloud-platform']); $G_Client->refreshTokenWithAssertion(); echo json_encode(array("type" => "access_token", "value" => $G_Client->getAccessToken()["access_token"])); } } ?> No caso da Google tinha que gerar credenciais do serviço, que resultava nesse .json que ele tá colocando na variável de ambiente GOOGLE_APPLICATION_CREDENTIALS. Tudo isso eu disse tomando em consideração que o Facebook, muito provavelmente usa OAuth2 também, então provavelmente ele deve ter um Client em PHP pra você utilizar também, da mesma forma que o Google. Dá uma checada no GitHub deles... --EDIT-- Eu tenho plenos conhecimentos das falhas desse código aí, ok? uaheuauhaeu Principalmente dessa linha $_POST = (array) json_decode(file_get_contents('php://input'), true); Transformando GET, DELETE, FILES tudo em POST uhauhauea , digamos que PHP não estava esperando o BOOM das REST APIs... Foi só de teste esse código aí, no final abandonei o DialogFlow, uma máquina de estados se provou muito mais eficiente...
  7. Infelizmente, estás correto, e não só com Assembly, mas o pessoal aqui do curso de CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO já torce o nariz pra qualquer coisa que seja menos "babá" do que Python ou Java, por exemplo. Mercado então, nem se fala... É o que um professor meu disse uma vez, Photoshop, Office, etc já existiam a muitos anos atrás, quando os processadores eram super lentos, sem pipeline, paralelismo e o escambau, daí esses programas que sim, evoluíram, mas convenhamos que nem tanto, ainda rodam lentos em muito computador, justamente por esse aumento exacerbado de nível nas linguagens de programação. Quando assunto é Brasil então, piora tudo, uma vez que somos consumidores de tecnologia e não produtores, daí os empregos ficam ai quase que em sua totalidade confinados em "Desenvolvedor Web NodeJS com especialidade em "qualquerFrameworkNovaLançadaA2Meses.JS". É triste, tô com um trabalho de IA e outro de IHC que envolvem jogos, a vontade é SDL2, mas sei que aos olhos do mercado (visando Django2 por exemplo), é mais interessante fazer esses trabalhos em PyGame, que é infinitamente mais lento. Minha visão do mercado é essa, de um estudante de CC, mesmo preferindo mil vezes ASM/C/C++ no máximo C#.NET, fico me forçando a aprender essas bobagem de Web pq pelo o que vejo é onde que os empregos estão... Se achar, posta aí pra gente, o problema desses programas quando se trata de chamadas de sistema diversas em ASM, é que somos obrigados a fazer chamadas de funções escritas provavelmente em C... Que na minha opinião meio que estraga o rolê, mas fazer o quê, não tem outro jeito né. Algo me diz que eu não posso postar duas respostas uma embaixo da outra.... Seria isso mesmo?
  8. Vou checar se tem esse livro na biblioteca da faculdade... A sintaxe desse livro é Intel ou AT&T? Sobre ASM x86_64, nunca vi nem comi... E o próprio x86 só risquei a pontinha, cheguei até C Calling Convention, que é o necessário pra fazer uns hooks aí, o resto eu deduzo do que aprendi com os RISCs da vida... Sobre esse monte de PTR DWORD e não sei o que mais, lembro que tinha a ver com o tamanho dos valores/ponteiros que está movendo, mas nem sei se é isso mesmo. Eu como aprendi a programar assembly em RISC, com a sintaxe "DST, SRC, SRC", x86 com aquela sintaxe da AT&T me parece um pesadelo - que o pessoal do Linux adora usar com o GNU Assembler -, mas tô bem a fim de aprender x86 mais a fundo (desde que com a sintaxe Intel com foco em Windows).... Valeu pela dica do livro!
  9. Já desistido de estudar pra prova de hoje entrei no YT ontem a noite e dei de cara com isso AQUI. Pode ser que eu e tu tenhamos uma luz no fim do túnel: Aparentemente acabaram de lançar um update que otimizou o jogo, que tá tão leve quanto era antigamente... Ainda precisa testar, mas pelo o que a galera tá falando, tá muito bom.
  10. Brasil ganhou o PBIC? LOL... Na época que eu jogava (de 2010 até meados de 2014, 2015... Larguei de vez quando colocaram aquela interface horrorosa do PBDev/Project Blackout), o Brasil sempre tomava esfrega da Rússia ou Tailândia euhueueh. Agora que este fato inusitado rolou, tu me despertou interesse, quando sobrar tempo vou querer assistir umas partidas para ver como tá o PB. Me falaram que "voltaram" com a interface antiga, só que com umas melhorias, quem sabe eu não volto a jogar... Foda que o PB não se dá bem com a placa de vídeo do notebook aqui... E realmente, parabéns aos campeões!
  11. Rapaz... Parabéns viu, lembro do professor de arquitetura ter pedido pra fazer isso em uma lista de MIPS 3 semestres atrás, que aliás joguei fora uns dias atrás auehauheu (), se eu estiver enganado depois posto ela aqui. Lembro que tinha uma questão de recursão que eu não consegui fazer de jeito nenhum, só lembro que tinha dois argumentos a função... Peguei o livro do Kip Irvine pra aprender MASM semestre passado, mas o cara depende tanto das próprias bibliotecas que ele criou que eu preferi pular pra NASM/FASM e atualmente o que mais to achando interessante é ARM, tem muito campo pra explorar e brincar com o Raspberry Pi, mas achar tempo tá foda. E, só pra não perder o costume de ser cuzão: Tem certeza que isso aí é MASM? Isso aí que tu tá fazendo, pra mim, é só inline assembler, e a própria Microsoft na documentação os tratam como coisas diferentes: "The Microsoft Macro Assembler (MASM) provides several advantages over inline assembly", "The inline assembler is built into the compiler, so you don't need a separate assembler such as the Microsoft Macro Assembler (MASM). ". Abraço. --EDIT-- Achei a lista e minhas respostas no portal aqui, e no caso me enganei, fibonacci ele pediu iterativo e fatorial pediu com recursão: #Fibonnacci com laço #i = s0 main: li $a0, 14 jal fibonacci move $s0, $v0 #s0 = fibonacci(a0) j end fibonacci: subi $sp, $sp, 20 sw $t0, 0($sp) sw $s0, 4($sp) sw $s1, 8($sp) sw $s2, 12($sp) sw $s3, 16($sp) subi $a0, $a0, 1 #a0 = a0 - 1 li $s0, 0 #i = 0 li $s1, 0 li $s2, 1 li $s3, 0 for: slt $t0, $s0, $a0 #i < a0? beq $t0, $zero, end_fib #i < a0! add $s3, $s1, $s2 #s3 = s1 + s2 move $s1, $s2 #s1 = s2 move $s2, $s3 #s2 = s3 add $s0, $s0, 1 #i = i + 1 j for end_fib: #i >= a0! move $v0, $s3 #return s3 lw $t0, 0($sp) lw $s0, 4($sp) lw $s1, 8($sp) lw $s2, 12($sp) lw $s3, 16($sp) addi $sp, $sp, 20 jr $ra end: #Fatorial recursivo main: li $a0, 3 jal fat j end fat: subi $sp, $sp, 8 sw $ra, 0($sp) sw $a0, 4($sp) li $t1, 1 slt $t0, $a0, $t1 beq $t0, $zero, L1 li $v0, 1 addi $sp, $sp, 8 jr $ra L1: subi $a0, $a0, 1 jal fat lw $ra, 0($sp) lw $a0, 4($sp) addi $sp, $sp, 8 mul $v0, $a0, $v0 jr $ra end:
  12. Posso estar falando besteira, porém, pelo o que eu entendo de servidores HTTP: 1. Servidores HTTP (Apache, Tomcat, Nginx, etc), quando não estão devolvendo JSON via APIs, estão renderizando (por renderizar entenda-se gerar HTML) páginas e retornando pro cliente no caso de MPAs. E pra mim, o papel deles se resume apenas nisso. 2. Toda parte realmente renderizada na tela, é feita pelo Browser, portanto client-side. 3. Então, "Seria possível fazer um sistema em java que rode hospedado em um servidor e os clientes se conectem ao servidor?", SIM, porém tenha em mente que o JSP nada mais faria do que prover as páginas (o HTML junto com o CSS e o JS) para os clientes, O JOGO EM SI teria de ser desenvolvido em alguma tecnologia client-side, como WebGL, jQuery, HTML5, CSS, JS puro e por aí vai. --EDIT-- Esqueci de falar do (ex) famigerado Flash, porém não recomendaria utilizá-lo pois está perdendo suporte em várias plataformas.
  13. Como está usando BindingSource pra juntar o DataSet com a DataGridView, o método para remover algo se chama Remove, e acho que para remover a linha selecionada é RemoveCurrent. Usei muito essas parada no Ensino Médio, hoje nem lembro mais. Se quer uma dica para realmente entender como essas parada funciona, não use esse monte de coisa do .NET, acho que mais confundem do que ajudam no caso de iniciantes. Faça tudo primeiro escrevendo as querys SQL, pra entender o que tá acontecendo, depois use ORM e etc. Então, CREIO que ficaria algo assim, dentro do evento Click do botão excluir: Me.ClienteBindingSource.RemoveCurrent() Daí, para atualizar a grid: Me.TableAdapterManager.UpdateAll(Me.ClientesDataSet)
  14. Acrescentando à resposta do @Kraster, além de instalar uma JRE mais nova, você pode simplesmente tentar compilar para uma versão mais antiga, através das flags -source e -target. Considerando os códigos de versão que o erro te deu, você está rodando o Java SE 8, e compilou para o Java SE 12. Saiba mais AQUI. Então, você pode simplesmente fazer: javac -target 8 -source 8 MyClass.java Que creio eu que rodará na tua máquina. Fonte: https://stackoverflow.com/questions/52671412/error-a-jni-error-has-occurred-please-check-your-installation-and-try-again
×
×
  • Create New...